Metade das mulheres mantém um ‘estepe’ caso o relacionamento acabe; saiba quem

O ‘plano B’, na maioria das vezes, é alguém que o companheiro menos espera.

Muitas pessoas, que ainda veem as #mulheres como sexo frágil, vão se surpreender com os mais recentes dados publicados pela agência One Poll, que entrevistou mais de 2 mil mulheres no Reino Unido e chegou a uma conclusão nada animadora, que vai deixar os parceiros ainda mais inseguros.

A conclusão da pesquisa aponta que 50% das mulheres, ou seja, uma em cada duas, mantêm um “estepe”. E quando se fala “estepe”, quer dizer outro homem. Mas isso não significa que metade das mulheres está literalmente traindo os seus parceiros, mas que caso terminem o relacionamento atual, já sabem quem será o próximo alvo.

Então, é correto afirmar que metade das mulheres possui planos caso termine o relacionamento com seus atuais parceiros, mas é somente “caso termine”.

A questão por trás dessa pergunta é justamente quem seria o estepe.

O estudo, acerca desse ponto, afirma que são pessoas nem tão próximas a ponto de levantar suspeitas, mas nem tão afastadas. Sabe aquele amigo que uma #Mulher tem há muitos anos e continua conversando com certa regularidade, ou um ex com quem ainda tem contato? A probabilidade de serem um deles é alta.

Mas não se excluem da lista os colegas de classe, para as estudantes, parceiros de trabalho, pessoas do dia-a-dia e até mesmo colegas de academia. Basicamente qualquer pessoa do sexo oposto dentro de seu convívio social há muito tempo. Deve-se ter mais atenção principalmente com relacionamentos mal resolvidos e casos antigos.

Engana-se quem pensa que somente as solteiras é que agem assim. De acordo com a pesquisa, na verdade, as mulheres casadas são ainda mais propensas a terem um estepe na vida.

É daí que vem a parte do estudo que aponta as pessoas conhecidas “há muito tempo”. Quando são casadas, mais do que tudo, as mulheres prezam por estabilidade emocional e financeira, para que assim possam ter os seus filhos e se ocupar com a construção do lar.

Agora vamos falar das mulheres [VIDEO]que admitem ter um estepe. Destas, uma em cada dez afirma que o estepe já confessou ter uma espécie de amor platônico ou se declarou. A parte mais chocante é que 20% dessas mulheres precavidas afirmam que os seus “jogadores reserva” poderiam entrar em campo tão logo elas quisessem.

E não para por aí, uma em cada quatro afirmar gostar do parceiro atual e do “outro” com quase a mesma força. Então, a situação poderia se inverter sem tanto sofrimento. Cerca de 15% afirmam que até mesmo preferem o jogador reserva em detrimento do titular.

Basicamente, elas só estão com eles porque os estepes não as querem e preferem não ficar sozinhas. Os dados são de um estudo da empresa One Poll, com sede em Londres (também possui escritórios em Bristol), no Reino Unido.

A empresa é especializada em pesquisa [VIDEO]de mercado qualitativa e online. Também trabalha com parceiros de um painel global, que oferece pesquisa em âmbito internacional, podendo ser em países individuais e/ou múltiplos.

Então, o ensinamento é sempre valorizar sua parceira e cuidar da mesma, pois nunca que sabe quando um estepe irá lhe substituir. Opção elas geralmente têm. #infidelidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *